COMO EMPODERAR UMA MULHER

Esse é um conhecimento fundamental para sua ação em casa, no trabalho, com os vizinhos ou em qualquer outro lugar. Segundo os Princípios da ONU, você empodera uma mulher quando:

Imagem: reprodução da internet

Imagem: reprodução da internet

1 – Estabelece liderança corporativa de alto nível para a igualdade de gênero. Se você trabalha em cargo de liderança, é seu papel promover, apoiar e fortalecer mais mulheres para cargos de liderança;

2 – Trata todas as mulheres e homens de forma justa no trabalho – respeita e apoia os direitos humanos e a não discriminação. Paga os mesmos salários, garante que as políticas e práticas do ambiente de trabalho estejam livres de discriminação com base em gênero;

3 – Garante a saúde, segurança e bem estar de todos os trabalhadores, homens e mulheres. Estabelece uma política de tolerância zero a todas as formas de violência no trabalho, incluindo verbal e/ou física, inclusive o assédio sexual;

4 – Promove educação, treinamento e desenvolvimento para as mulheres. Investe em políticas e programas do local de trabalho que abram caminho para a promoção das mulheres em todos os níveis e áreas do negócio, bem como estimula as mulheres a entrar em campos de trabalho que não os tradicionais, Tecnologia da Informação, por exemplo;

5 – Implementa desenvolvimento empresarial, cadeia de fornecimento e práticas de comercialização que deleguem poder às mulheres. Contrata serviços de empresas geridas por mulheres, incluindo pequenas empresas, e mulheres empresárias. Respeita a dignidade das mulheres em todos os materiais de marketing e outros da empresa;

6 – Promove a igualdade através de iniciativas e defesa da causa na sua comunidade. Alavanca influência, sozinha ou em parceria, para defender a igualdade de gênero, a colaboração de novos parceiros, fornecedores e as mais diversas lideranças para promover a inclusão. Promove e reconhece a liderança e contribuições das mulheres em suas comunidades e garante que elas tenham representação suficiente em qualquer consulta;

7 – Mede e publica o progresso para atingir igualdade de gênero. Divulga publicamente as políticas da empresa e plano de implementação para promover a igualdade de gênero. Assim, mais empresas irão aprender e se inspirar nos seus planos e levar o empoderamento feminino para suas organizações.

Praticar o Empoderamento Feminino é papel de todos, homens e mulheres. Olhe ao seu redor, quantas mulheres da sua equipe ou da sua empresa precisam ser empoderadas? Quantas poderiam estar desenvolvendo resultados incríveis para a empresa e para ela mesma se tivesse mais oportunidade? Está nas nossas mãos promover a igualdade de gênero e o potencial que todos podem expressar. Empodere!

Anúncios

EMPODERAMENTO FEMININO

Imagem: reprodução da internet

Imagem: reprodução da internet

Um blog de uma grife feminina, criada e dirigida por uma mulher, não poderia deixar esse tema fora de sua pauta.

A luta pela conquista de espaço pelas mulheres é antiga, mas a expressão é nova. Pouco a pouco aparece na mídia, mas só ganhou força em 2014 no desfile da Chanel – e só poderia ser ela, sempre a provocar e revolucionar

A partir daí, não só a moda, mas também a internet, estão ajudando a propagar essa importante mensagem transmitida em duas palavras poderosas.

O Empoderamento Feminino não é uma causa de uma pessoa, empresa ou organização, porque não tem dono ou dona. É uma bandeira que abriga tudo que podemos fazer para fortalecer mais mulheres e desenvolver a igualdade de gêneros em todos os ambientes onde a mulher é minoria.

Nossa contribuição à causa está na prática dentro de nossa empresa com uma mulher na direção e uma mesa diretora com 50% de mulheres, mesmo percentual que se verifica no quadro geral de colaboradores.

O momento não é mais de Queima de Sutiãs como ocorreu em 1968 durante o Miss América. Essa fase está superada. Hoje já é possível, uma grife feminina como a nossa, falar da mulher real, de menos vaidade e mais “ feliz consigo mesma”, uma mulher com universo ilimitado, com todas as possibilidades de escolhas e decisão.

Há tempos atrás era inimaginável a realidade de hoje. Temos um e-commerce totalmente dirigido para mulheres que nele fazem escolhas, compras e pagamentos. Num passado não muito remoto não existia sequer essa pequena autonomia e os homens até definiam o que suas mulheres deviam vestir.

Mas ainda há muito o que fazer, sem privilégios, apenas com competência e determinação. É preciso agir, conquistar, ter obsessão, porque virtudes nos sobram. A questão se resume hoje a foco. Por isso, semanalmente, teremos um post sobre nossa bandeira para manter viva a consciência de que a luta não pode parar.